SOCIODRAMA

“Socio” que vem de social e “drama” que significa ação, ou seja, o grupo em ação. 

O Sociodrama consiste na terapêutica de grupos onde são trabalhados papéis sociais, profissionais e culturais que o sujeito desempenha e partilha.

O objetivo é que o próprio grupo tente resolver os conflitos interpessoais. A resolução dos conflitos interpessoais está inerente à procura de criatividade na medida em que cada pessoa deve refletir sobre as suas ações para as poder transformar.

A representação em sociodrama é feita de forma voluntária, e tem como objetivo fazer com cada participante se coloque nos diferentes papéis, de forma a criar condições para compreender os elementos que estão em jogo e facilitar uma decisão coletiva.

 

Para desenvolver uma atividade de sociodrama é necessário:

  • Uma situação (um tema em comum)

  • Um espaço (o local de dramatização)

  • Personagens (os atores que voluntariamente constituem grupos)

Em que situações se usa o sociodrama?

O sociodrama é usado para debater situações-problema. Ideias opostas, resolução de conflitos, aprofundar uma questão ou problemáticas.

A patologia e o sociodrama

A questão da patologia (doença) pode ser vista como uma dificuldade ao nível das competências sociais.

Uma determinada falta de confiança ao nível de comunicação pode afetar o papel social.

 

Por exemplo iniciar uma conversa, olhar nos olhos, receber elogios e relacionar-se com os outros são formas de desempenhar papeis.

O sociodrama pode resolver esses problemas através do treino por via do trabalho de grupo.

 

O trabalho do sociodramatista implica identificar as competências em falta, treinar esses défices através do roll-playing. O grupo é apenas um instrumento terapêutico.

 

Sociedade Portuguesa de Psicodrama

MORENO, J. L. Psicodrama. São Paulo, Editora Cultrix, 1984- Tradução: Álvaro Cabral.

Psicoterapia de Grupo e Psicodrama. São Paulo, Editora Mestre Jou, 1974. Tradução: Dr. Antonio C. Mazzaroto Cesarino Filho.